Informação

Este blog tem a modesta pretensão de divulgar somente orações CATÓLICAS, conforme a Santa Tradição da Igreja. Pedimos a caridade de nos informar eventual erro de digitação e/ou tradução, ou link quebrado (vejam o formulário no menu lateral). Gratos.

Pedido

"Aproveitemos o tempo para santificação nossa e dos nossos parentes e amigos. Solicitam orações, que estaremos rezando juntos, em união de orações aos Sagrados Corações."

.


"Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco. Bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém."

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Ofício pelas Almas do Purgatório

Ofício em sufrágio das Santas Almas do Purgatório


Matinas

Abrirei meus lábios / Em tristes assuntos, / Para sufragar / Os fiéis defuntos.
Sede em meu favor, / Salvador do mundo, / E das almas santas / Do lago profundo. Nós vos pedimos / Pronta salvação, preferindo aquelas / da nossa intenção. Para que por vós, / Jesus, Sumo Bem, elas já descansem / Para sempre. Amém.

Hino
Deus vos salve, Cristo / Em vossa Paixão, / Redentor das almas / Dos filhos de Adão. Por tal benefício / Público e notório, / Socorrei as almas / Lá no purgatório. Não entreis com elas, / Senhor, em juízo, / Para que não tenham / Total prejuízo. Porque na presença / Do Crucificado, / Nenhum dos viventes / É justificado. Pelo sacrifício da sagrada Missa, / Não useis com elas / Da vossa justiça. Com as tristes almas, / Meu Senhor, usai / Das misericórdias / De Deus, vosso Pai. Vós sois o Cordeiro / Todo ensangüentado, / Para o bem das almas / Tão sacrificado. Supra o vosso sangue, / Precioso e santo, / O dever das almas, / Que padecem tanto.
Peçamos a Deus / A eterna luz, / Para os que já dormem / Em Cristo, Jesus. Ouvi meu bom Deus, / O deprecatório. / Em favor das almas / Lá no purgatório.

Pai Nosso e Ave Maria.

Oração
Onipotente e misericordioso Deus e Senhor nosso, supremo dominador dos vivos e dos mortos. Pelos merecimentos infinitos do vosso unigênito Filho, e também pelos grandes merecimentos da sempre Virgem Maria, sua Mãe e por todos os merecimentos dos bem- aventurados, concedei propício o perdão das penas que merecem as almas dos fiéis defuntos, pelas quais fazemos estas preces para que, livres do purgatório, vão gozar da eterna glória, por todos os séculos dos séculos. Amém.


Prima

Sede em meu favor, / Salvador do mundo, / etc.

Hino
Deus vos salve, Excelso Senhor compassivo, / Das almas que penam / Entre o fogo vivo. Segundo Batismo / Lhes dai, meu Senhor, / Batismo de fogo / Purificador. Como em Babilônia / Os três inocentes / Só de vós se lembram / Nas chamas ardentes. Só a vossa clemência / As pode remir/ Do fogo que arde / Sem as consumir; Fogo que formastes / Com tais predicados, / Para expiação / Dos nossos pecados. Muito mais ativo/ que o calor do sol, / Pior que uma frágoa / Que um vivo crisol. Supra o vosso sangue, / Que é tão meritório, / O dever das almas / lá no purgatório. Aplacai das chamas / Também o calor, / Daquele tremendo/ fogo expiador.
Peçamos a Deus / A eterna luz, / Para os que já dormem / Em Cristo, Jesus. Ouvi meu bom Deus, / O deprecatório. / Em favor das almas / Lá no purgatório.

Pai Nosso e Ave Maria.

Oração
Onipotente e misericordioso Deus, etc.


Terça

Sede em meu favor, / Salvador do mundo, / etc.

Hino
Deus vos salve, Pai / De misericórdia, / Onde resplandece / A paz e a concórdia. Por tal excelência / Que em vós adoramos, / Socorrei as almas, / Por quem suplicamos. Tão aferrolhadas, / Como Manassés, / Mover não podem / Suas mãos nem pés. Privadas de verem / Ao grande Adonai. / Seu eterno Rei, / Seu divino Pai. Mais penalizadas / Do que Absalão, / Por já não gozarem/ de Deus a visão. Como o santo Jó / Tão amargamente / Lágrimas derramam / Para Deus somente. Qual o Rei Profeta, / Seus olhos aflitos / Estão já enfermos / Por falta de espírito. Médico divino / Só vossa virtude / Pode dar às almas/ eterna saúde.
Peçamos a Deus / A eterna luz, / Para os que já dormem / Em Cristo, Jesus. Ouvi meu bom Deus, / O deprecatório. / Em favor das almas / Lá no purgatório.

Pai Nosso e Ave Maria.

Oração
Onipotente e misericordioso Deus, etc.


Sexta

Sede em meu favor, / Salvador do mundo, / etc

Hino
Deus vos salve nosso / Divino Mecenas, / Protetor das almas / Que estão entre penas. Vós sois nosso irmão / Pela humanidade, / Nosso advogado / Com a divindade. Derramai mil graças / Dessas vossas mãos / Sobre aquelas almas / Dos nossos irmãos. Obrai, pois com elas, / Já com brevidade, / Um gasto estupendo / Da vossa bondade. Apressai as horas / Chegai os momentos / De finalizarem / Seus grandes tormentos. Não vos recordeis / Dos tempos passados, / Quando cometeram / Seus grandes pecados. Supra o vosso sangue, / Tão satisfatório / O dever das almas / Lá no purgatório. Acabai as vossas / Correções fraternas, / Para que já gozem / delícias eternas.
Peçamos a Deus / A eterna luz, / Para os que já dormem / Em Cristo, Jesus. Ouvi meu bom Deus, / O deprecatório. / Em favor das almas / Lá no purgatório.

Pai Nosso e Ave Maria.

Oração
Onipotente e misericordioso Deus, etc.


Noa

Sede em meu favor, / Salvador do mundo, / etc.

Hino
Deus vos salve, Cristo, / Pastor piedoso / Das almas benditas/ Do lago Penoso. Libertai as almas, / Pastor sempiterno, / Daquele lugar / Junto do inferno. Qualquer dessas almas, / Que pena Terá! / Porque no inferno / Quem vos louvará? Nestas tristes almas, / Senhor, acabai / Os justos castigos / De Deus, vosso Pai. Supra vosso sangue, / Tão satisfatório/ O dever das almas/ Lá no Purgatório. Quebrai, meu Jesus,/ poderoso e forte/ Aquelas prisões / Dos laços da morte. Seja o vosso braço / O libertador / Das almas que penam / Em tanto rigor. Por vós finalize, / Jesus soberano, / Nessas tristes almas / A pena do dano.
Peçamos a Deus / A eterna luz, / Para os que já dormem / Em Cristo, Jesus. Ouvi meu bom Deus, / O deprecatório. / Em favor das almas / Lá no purgatório.

Pai Nosso e Ave Maria.

Oração
Onipotente e misericordioso Deus, etc.


Vésperas

Sede em meu favor, / Salvador do mundo etc.

Hino
Deus vos salve, Filho / Do Onipotente, / Com as tristes almas, / Sempre tão clemente. Tende compaixão / Dessas tristes almas, / Que estão padecendo/ Rigorosas chamas. Bem como as securas / Do rico avarento, / Padecem as almas / Outro igual tormento. Assim como os servos / Dos vales e montes,/ Quando sequiosos / Procuram as fontes. Assim mesmo as almas / Querem excessivas / Só a vós, meu Deus, / Fontes d'águas vivas. Mandai-lhes propício / As águas da graça, / Para melhorarem / daquela desgraça. O perdão das almas, / Senhor, alcançai, / Das misericórdias / De Deus vosso Pai. Vosso sangue seja, / Propiciatório,/ De Deus para as almas / Lá no purgatório.
Peçamos a Deus / A eterna luz, / Para os que já dormem / Em Cristo, Jesus. Ouvi meu bom Deus, / O deprecatório. / Em favor das almas / Lá no purgatório.

Pai Nosso e Ave Maria.

Oração
Onipotente e misericordioso Deus, etc.


Completas

Converta-nos Deus, / A nós todos juntos/ Para sufragarmos / Os fiéis defuntos.
Sede em meu favor, / Salvador do mundo, / etc.

Hino
Deus vos salve, Esposo / Das almas fiéis / Que estão padecendo / Tormentos cruéis. Olhai compassivo / Para as fadigas / Dessas que não são / Vossas inimigas. Mesmo assim vos amam / Em tal padecer, / Sem aqueles toques / Do doce prazer. Como as Virgens loucas / Foram imprudentes, / Perdoai as suas / Ações negligentes. Celebrai depressa / As núpcias eternas, / Com aquelas almas / humildes e ternas. Conduzi-as logo / À feliz herança / Da vossa suprema / Bem-aventurança. Transporta-as já / Sem mais dilação / Para os tabernáculos / Da santa Sião. Por vós gozem elas / Sem menor detença / Os doces efeitos / Da vossa presença.
Peçamos a Deus / A eterna luz, / Para os que já dormem / Em Cristo, Jesus. Ouvi meu bom Deus, / O deprecatório. / Em favor das almas / Lá no purgatório.

Pai Nosso e Ave Maria.

Oração
Onipotente e misericordioso Deus, etc.


Oferecimento

Nós Vos oferecemos, / Ó bom Deus propício, / Pelas tristes almas, / Este breve ofício. Vós que sabeis tudo / Quanto nós pensamos, / Bem sabeis que almas / Hoje sufragamos. Participem todas / Por vossa bondade, / Conforme a justiça / E a caridade. Para que por vós, / Jesus, Sumo Bem, / Em paz já descansem / Para sempre. Amém. 



Vide também: http://precantur.blogspot.com/2016/11/o-assunto-e-dia-de-finados.html

*

domingo, 28 de outubro de 2012

Festa de Cristo Rei!



Te sæculórum Príncipem,
Te, Christe, Regem Géntium,
Te méntium te córdium
Unum fatémur árbitrum.

Scelésta turba clámitat :
Regnáre Christum nólumus :
Te nos ovántes ómnium
Regem suprémum dícimus.(soppressa!)

O Christe, Princeps Pácifer,
Mentes rebélles súbjice:
Tuóque amóre dévios,
Ovíle in unum cóngrega. (soppressa!)

Ad hoc cruénta ab árbore
Pendes apértis bráchiis,
Diráque fossum cúspide
Cor igne flagrans éxhibes.

Ad hoc in aris ábderis
Vini dapísque imágine,
Fundens salútem fíliis
Transverberáto péctore.

Te natiónum Præsides
Honóre tollant público,
Colant magístri, júdices,
Leges et artes éxprimant. (soppressa!)

Submíssa regum fúlgeant
ibi dicáta insígnia:
Mitíque sceptro pátriam
Domósque subde cívium.(soppressa!)

Jesu tibi sit glória,
Qui sceptra mundi témperas,
Cum Patre, et almo Spíritu,
In sempitérna sæcula. Amen.

Santo Rosário Em Português e em Latim

O Santo Rosário

Em Português e em Latim


Divino Jesus, nós Vos oferecemos este Santo Rosário que vamos rezar, contemplando os mistérios de nossa Redenção. Concedei-nos, pela intercessão de Maria, vossa Mãe Santíssima, a quem nos dirigimos, as virtudes necessárias para bem rezá-lo e a graça de ganhar as indulgências anexas a esta santa devoção.

sábado, 27 de outubro de 2012

Para uma boa morte

PIEDOSO EXERCÍCIO DE PREPARAÇÃO PARA UMA BOA MORTE

                                         
"Estais preparados, porque o Filho do Homem virá na hora, em que menos pensardes" (Lc 12, 40)
"A morte dos pecadores é péssima" (Ps 33)
"Preciosa é aos olhos do Senhor a morte dos seus Santos" (Os 115)
"Bem Aventurados os mortos que morrem no Senhor, porque as obras deles os seguem" (Apoc 14, 13)

Nota: A nossa eterna salvação depende da graça de uma boa morte. Para conseguir esta graça, deves suplicar muitas vezes a misericórdia divina com fervorosas orações, e fazer, de vez em quando, uma preparação prática para a morte. Não julgues, que este exercício piedoso e salutar torne a tua vida triste e amarga. Pelo contrário, te trará tranquilidade de espírito, paz da alma, consolação inefável e grande alívio na hora de tua morte. A lembrança da morte preservar-te-á de pecados, dar-te-á força contra as tentações; teu fim será precioso e o trânsito feliz à vida eterna, enquanto que a morte dos que não se preparam, é péssima e porta do inferno. "Vigiai, porque não sabeis, quando o Senhor virá!" Escolhe, pois, um dia em cada mês para consagra-lo ao negócio de tua eterna salvação. Livra-te, quanto possível, dos negócios temporais, e recebe nesse dia os Sacramentos da Confissão e da Comunhão, com muita devoção, como se fora a última vez. Depois, numa meia hora mais livre e tranqüila, recolhe-te na presença de Deus, no teu quarto ou na Igreja diante do tabernáculo, lembra-te vivamente de tua morte e da última agonia, e reza com toda a atenção e devoção os seguintes atos e orações que então nos horrores da morte talvez não possas fazer.


Oração a Maria Santíssima 

Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós.
Ó Maria, refúgio dos pecadores, Mãe dos agonizantes, não nos desampareis na hora da nossa morte, mas alcançai-nos uma dor perfeita, uma contrição sincera, a remissão dos nossos pecados, digna recepção do santíssimo Viático, a fortaleza do Sacramento da Extrema-Unção, para que possamos seguros apresentar-nos ante o trono do justo, mas também misericordioso Juiz, Deus e Redentor nosso. Amém.
(100 dias de Indulgência)

Ato de Fé 

Creio em um só Deus em três pessoas: Padre, Filho e Espírito Santo. Creio em Jesus Cristo, Filho de Deus, que se fez homem, morreu na cruz para me dar a vida eterna.
Creio tudo o que ensina a santa Igreja Católica, porque Vós, meu Deus, que sois a mesma verdade, o revelastes.
Protesto solenemente na vossa presença, ó meu Deus, e na presença de meu Anjo, que quero morrer verdadeiro filho da santa Igreja, e que tenho horror a todos os pensamentos contrários à fé que o inimigo infernal procure sugerir-me na minha agonia.

Olhando para o Crucifixo e beijando-o

Sim, meu Senhor Jesus Cristo, a despeito de todas as ignomínias de vossa dolorosa morte, eu creio que Vós sois o verdadeiro Filho de Deus vivo.
Aumentai a minha fé, ó Jesus!

Ato de Esperança 

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Novena meditada das Almas do Purgatório (II)

Novena meditada das Almas do Purgatório 


1º dia (24/10)
Hoje iniciamos a novena em sufrágio das Almas que estão no Purgatório. Juntamente com esta novena vamos dialogar sobre a morte.

Temos uma grande certeza na nossa vida, de que um dia iremos morrer. Acompanhado desta certeza temos inúmeras incertezas: Quando vamos morrer? Como vamos morrer? O que acontecerá depois? Como deve ser a sensação da morte? Em que estado irei morrer? etc. Na luz da revelação, além da morte temos outros destinos reservado as Almas: Juízo, Inferno ou Paraíso. Esse são os Novíssimos do homem:

Morte
Juízo
Inferno
Paraíso

O cremos pois assim Deus o revelou aos homens. E a Igreja, portadora da mensagem divina, o revela aos homens para que não pereçam e assim não ganhem o Inferno como prêmio. A morte causa temor aos pecadores, os incrédulos e os avarentos, mas se torna libertação para as Almas puras que procuram abrigo nas asas de Deus. A morte, para muitos, representa o fim de tudo, enquanto para outros é o início de uma nova vida, uma vida em Deus na eternidade. Acreditamos por revelação divina, que Deus deu ao homem uma Alma imortal e que na morte a Alma volta a Quem lhe pertence, e o corpo volta para a terra da qual saiu. Acreditamos que as Almas dos justos que já faleceram estão gozando na eternidade da visão beatífica de Deus. 

E como lidamos com a morte na nossa vida? Isso é o que vamos discutir nessa série de 9 postagens. Rezemos então:
Oração: Meu Senhor Jesus Cristo, eu vos adoro suspenso nessa cruz, suportando a coroa de espinhos na vossa sacrossanta cabeça; eu vos rogo que essa nobilíssima cruz seja o escudo que me livre dos ministros de vossa justiça. Amém.

Pai-Nosso; Ave-maria; Glória-ao-Pai...

Para a Intercessão de São Gregório Papa:

Ó meu Senhor e Deus, Jesus Cristo, que admirávelmente revelastes o mistério de vossa Santíssima Paixão ao vosso bem-aventurado servo São Gregório: peço-vos que a este miserável pecador concedais alcançar aquela perfeita remissão de pecados, que o mesmo vosso venerável pontífice, com abundante autoridade apostólica, liberalmente concedeu a todos que verdadeiramente se arrependessem e meditassem o progresso de vossa admirável paixão. Que vives e reinas por todos os séculos dos séculos. Amém.

Estas orações de São Gregório e Pai-nossos e Ave-marias que tenho rezado, ofereço-vos aos sagrados merecimentos da paixão e morte de meu Senhor, a quem peço mas que receba em desconto e satisfação de minhas culpas e pecados, confirmando o que São Gregório e outros pontífices tem concedido a quem as rezar diante da imagem do mesmo Senhor: e de tudo quanto ganho e minha vontade que Deus Nosso Senhor aplique o que for servido para tirar do Purgatório a Alma que seja mais que minha obrigação de seu santo serviço, bem e glória. Amém.

2º dia (25/10)
Os mundanos só consideram feliz a quem goza dos bens deste mundo: honras, prazeres e riquezas. Mas a morte acaba com toda esta aventura terrestre. Que é vossa vida? É um vapor que aparece por um momento (Tiago 4,15). A morte, enfim, despoja o homem de todos os bens deste mundo. Que espetáculo ver arrancar um príncipe de seu próprio reino para nunca mais ver e entrar, e considerar que muitos nesta vida tomam posse de seus bens como se deles nunca fossem se separar. Quão dolorosa será a morte do avarento, já que representa o fim de sua "felicidade" ao separar-se de seus bens. Neste mundo, todos os homens nascem em condições desiguais, mas a morte os iguala - disse Sêneca. Horácio dizia também que a morte nivela os cetros e os cajados. Numa só palavra, quando a morte chega, tudo se acaba e tudo se deixa; de todas as coisas deste mundo nenhuma levaremos para a tumba.
Oração: O Senhor meu Jesus Cristo, eu vos adoro pregado no santo madeiro da Cruz, ferido e chagado, onde vos deram a beber fel e vinagre sobre a maior amargura dos nossos pecados; eu vos rogo que essas vossas preciosas chagas sejam o remédio e cura da minha alma. Amém.

Pai-Nosso; Ave-maria; Glória-ao-Pai...

Oração para a Intercessão de São Gregório Papa (acima).
3º dia (26/10)
Que é nossa vida? Assemelha-se a um tênue vapor que o ar dispersa e desaparece completamente. Todos sabemos que temos de morrer. Muitos, porém, se iludem, imaginando a morte tão afastada que jamais houvesse de chegar. Jó, entretanto, nos adverte que a vida humana é breve: "O homem, vivendo breve tempo, brota como flor e murcha". Foi esta mesma verdade que Isaías anunciou por ordem do Senhor: "Clama ao qual toda carne é erva... verdadeira erva é o povo; seca a erva e cai a flor" (Is 40,6-7). A vida humana é pois, semelhante a esta planta. Chega a morte, seca a erva; acaba a vida, e, murcha, cai a flor das grandezas e dos bens terrenos. (Preparação para a Morte - Santo Afonso Maria de Ligório.)
Oração: Ó Senhor meu Jesus Cristo, por aquela amargura que por mim, miserável pecador, sofreste na cruz, principalmente na hora em que Vossa Alma nobilíssima saiu de vosso bendito corpo, eu vos rogo que tenhais misericórdia de minha alma, quando sair deste corpo maculado de pecados, e que a leveis para gozar da eterna alegria. Amém.

Pai-Nosso; Ave-maria; Glória-ao-Pai...

Oração para a Intercessão de São Gregório Papa (acima).

4º dia (27/10)
Imagine que te achas junto a um enfermo a quem restam poucas horas de vida... Pobre enfermo! Considera como o oprimem e angustiam as dores, os desfalecimentos, as asfixias e falta de respiração, o suor frio e o entorpecimento até ao ponto de quase não ouvir, quase não compreender e quase não falar... Entretanto, a sua maior desgraça consiste em que, estando próximo da morte, em vez de pensar na Alma e de preparar as contas para eternidade, só pensa nos médicos, nos remédios, para se livrar da doença que o vai vitimando.
Oração: Ó Senhor meu Jesus Cristo, eu vos adoro colocado no sepulcro, ungido com mirra e balsamos cheirosos; eu vos rogo que vossa preciosa morte seja minha ditosa vida. Amém.

Pai-Nosso; Ave-maria; Glória-ao-Pai...

Oração para a Intercessão de São Gregório Papa (acima).

5º dia (28/10)
A palavra Purgatório não é encontrada na Sagradas Escrituras, como também não encontramos diversas palavras como "sacramento da confissão", "Eucaristia" e "Crisma". [Isso nos é dado pela Tradição, desde os Apóstolos.] No entanto, a Bíblia descreve diversas situações e lugares aos quais a Igreja denominou Purgatório, obtendo fundamento na Tradição escrita desta doutrina.

Em II Macabeus 12,43-46 (livro indevidamente retirado da Bíblia pelos protestantes), lemos: "Em seguida, fez uma coleta, enviando a Jerusalém cerca de dez mil dracmas, para que se oferecesse um sacrifício pelos pecados: belo e santo modo de agir, decorrente de sua crença na Ressurreição, porque, se ele não julgasse que os mortos ressuscitariam, teria sido vão e supérfluo rezar por eles. Mas, se ele acreditava que uma bela recompensa aguarda os que morrem piedosamente, era esse um bom e religioso pensamento; eis por que ele pediu um sacrifício expiatório para que os mortos fossem livres de suas faltas". Ora, ser livre dos pecados, depois de morto, pelo sacrifício expiatório, indica claramente a existência do Purgatório.

Alguns biblistas percebem a confirmação do Purgatório pela doutrina de Jesus quando ele diz em Mateus 5,25-26: "Entra em acordo sem demora com o teu adversário, enquanto estás em caminho com ele, para que não suceda que te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao seu ministro e sejas posto em prisão. Em verdade te digo: dali não sairás antes de teres pago o último centavo". Ora, sair desta prisão depois da morte, depois de ter pago o último centavo, seja pelo sofrimento próprio a que se é submetido ou pela orações e expiações dos vivos, só é possível com o entendimento do Purgatório, já que se a Alma for condenada ao Inferno, jamais poderá sair.

Outras referências bíblicas sobre a existência de um lugar de tormentas paras os mortos que morreram na graça de Deus, mas tendo pecados a expiar, seria em ICoríntios 3,12-15: "Agora, se alguém edifica sobre este fundamento, com ouro, ou com prata, ou com pedras preciosas, com madeira, ou com feno, ou com palha, a obra de cada um aparecerá. O dia (do julgamento) demonstrá-lo-á. Será descoberto pelo fogo; o fogo provará o que vale o trabalho de cada um. Se a construção resistir, o construtor receberá a recompensa. Se pegar fogo, arcará com os danos. Ele será salvo, porém passando de alguma maneira através do fogo". Aqui nesta passagem a Tradição entendia o fogo como sendo do Purgatório. (Fonte: Resposta da Bíblia - Pe. Vicente, SVD - Ed. Pe. Reus - 1998)
Oração: Ó meu Senhor, Jesus Cristo, eu vos adoro descendo ao limbo para libertar as almas que de ti esperavam a sua descida; eu vos que não permitais que minha alma entre nas infernais prisões eternos. Amém.

Pai-Nosso; Ave-maria; Glória-ao-Pai...

Oração para a Intercessão de São Gregório Papa (acima).

6º dia (29/10)
Os hereges afirmam que o culto aos Santos e as orações para os mortos são condenado por Deus por se tratar de culto aos mortos. Ora, vemos diversas passagens da Sagrada Escritura em que Deus opera através de seus santos e inclusive já mortos: "Ora, aconteceu que um grupo de pessoas, estando a enterrar um homem, viu uma turma desses guerrilheiros e jogou o cadáver no túmulo de Eliseu. O morto, ao tocar os ossos de Eliseu, voltou à vida, e pôs-se de pé." (II Reis, 13, 21). Ora Deus se utilizou das relíquias (no caso os ossos) de um Santo paras fazer um milagre. Deus se utiliza de seus Santos para realizar prodígios, e o que nós católicos fazemos é rogar aos Santos que suas orações atendam os nossos favores. Invocação dos mortos, necromancia, como fazem os espíritas é anticatólico e antibíblico. Deus condena quem se dá a essas práticas, Det 18, 11: "Não se ache no meio de ti quem faça passar pelo fogo seu filho ou sua filha, nem quem se dê à adivinhação, à astrologia, aos agouros, ao feiticismo, à magia, ao espiritismo, à adivinhação ou a evocação dos mortos porque o Senhor, teu Deus, abomina aqueles que se dão a essas práticas, e é por causa dessas abominações que o Senhor, teu Deus, expulsa diante de ti essas nações".

Os hereges que afirmam tal leviandade são astutos, pois querem provocar confusões nas mentes ingênuas dos fiéis mais desavisados. Os que se dão as práticas de evocação dos mortos o fazem para adivinhações ou para saber "como estão as almas" após a morte. E bem verdade que em muitas traduções de Bíblias aparece a palavra invocação, que que dizer, pedir algo, enquanto a palavra correta é evocação, que significa, reclamar a presença. Isso se trata de um problema de tradução. Lembremos que a idéia de invocar a intercessão de um Santo é um conceito que não existia na época dos israelitas, e que aparece somente com Cristo, que afirmou que se podia pedir ao Pai invocando pelo seu Santo Nome.
Oração: Ó meu Senhor Jesus Cristo, eu vos adoro ressuscitado dentre os mortos, subindo aos Céus, e assentado à mão direita de Deus Pai; eu vos rogo que me façais merecedor de vos seguir a essa glória e ser apresentado a vosso santo acatamento. Amém.

Pai-Nosso; Ave-maria; Glória-ao-Pai...

Oração para a Intercessão de São Gregório Papa (acima).

7º dia (30/10)
Para a grande maioria dos Hereges seguidores do protestantismo, a morte representa a dormência da Alma. Sendo que eles não sabem explicar o que acontece com a Alma no período de "dormência". Quando Cristo afirmou que os mortos dormiam (Mc 5,39: "Ele entrou e disse-lhes: Por que todo esse barulho e esses choros? A menina não morreu. Ela está dormindo") queria dizer que a morte não era o fim definitivo, já que haverá o juízo final, donde os mortos irão despertar dos seus túmulos para serem julgados universalmente e para daí receberem o prêmio eterno ou a morte eterna. Por isso, muitos destes hereges afirmam que ao invocarmos os Santos estamos falando com um corpo dormente, e que nossas orações não podem ser ouvidas por estes. Ora não é bem isto que vemos na prática, e nem é o que afirma as Sagradas Escrituras e a Tradição. Deus é o responsável pela comunicação entre a Igreja Celeste, a Igreja militante e a padecente. Trata-se da Comunhão dos Santos: "Na casa de meu Pai há muitas moradas. Não fora assim, e eu vos teria dito; pois vou preparar-vos um lugar". (João 14,2).

A própria Bíblia está cheia de exemplos de intercessão, e aplica a Moisés o título de mediador (Dt 5,5): "Eu fui naquele tempo intérprete e mediador entre vós e o Senhor". E São Paulo, em uma de suas carta em que afirma que Jesus Cristo, sendo o único mediador entre os homens e Deus, fala-nos dos mediadores secundários (ITim 2,1-5): "Acima de tudo, recomendo que se façam preces, orações, súplicas, ações de graças por todos os homens, pelos reis e por todos os que estão constituídos em autoridade, para que possamos viver uma vida calma e tranqüila, com toda a piedade e honestidade. Isto é bom e agradável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus e há um só mediador entre Deus e os homens: Jesus Cristo, homem". Jesus Cristo é o único mediador entre Deus e os homens, e os santos são mediadores por nós em Jesus Cristo. Em outra passagem no livro de Macabeus lê-se: "Eis o que vira: Onias, que foi sumo-sacerdote (já falecido), homem nobre e bom, modesto em seu aspecto, de caráter ameno, distinto em sua linguagem e exercitado desde menino na prática de todas as virtudes, com as mãos levantadas, orava por todo o povo judeu. Em seguida havia aparecido do mesmo modo um homem com os cabelos todos brancos, de aparência muito venerável, e nimbado por uma admirável e magnífica majestade. Então, tomando a palavra, disse-lhe Onias: Eis o amigo de seus irmãos, aquele que reza muito pelo povo e pela cidade santa, Jeremias, o profeta de Deus."

A Sagrada Tradição sempre entendeu que Jesus Cristo é o único mediador (o primeiro) que nos mereceu todas as graças e a salvação eterna, pela sua Vida Morte e Ressurreição. Só Ele pode
nos dar dos seus méritos, sem recorrer a outro mediador. A Virgem e os Santos intercedem por nós como mediadores secundários, por meio de Nosso Senhor Jesus Cristo, por meio de seus méritos e mediação. Por isso todas as orações litúrgicas terminam: "Por Nosso Senhor Jesus Cristo...".
Oração: Ó meus Senhor Jesus Cristo, Pastor benígno, conservai os justos em graça, justificai os pecadores, compadecei-vos de todos os fiéis, e favorecei amorosamente este pecador. Amém.

Pai-Nosso; Ave-maria; Glória-ao-Pai...

Oração para a Intercessão de São Gregório Papa (acima).

8º dia (31/10)
Umas das doutrinas heréticas mais divulgadas e defendidas pela mídia é a reencarnação das Almas. Doutrina pagã que se expande de forma devastadora no nosso país católico. A doutrina de Cristo é clara contra a reencarnação, como veremos nas passagens a seguir: "Então o Reino dos céus será semelhante a dez virgens, que saíram com suas lâmpadas ao encontro do esposo. Cinco dentre elas eram tolas e cinco, prudentes. Tomando suas lâmpadas, as tolas não levaram óleo consigo. As prudentes, todavia, levaram de reserva vasos de óleo junto com as lâmpadas. Tardando o esposo, cochilaram todas e adormeceram. No meio da noite, porém, ouviu-se um clamor: Eis o esposo ide-lhe ao encontro. E as virgens levantaram-se todas e prepararam suas lâmpadas. As tolas disseram às prudentes: Dai-nos de vosso óleo, porque nossas lâmpadas se estão apagando. As prudentes responderam: Não temos o suficiente para nós e para vós; é preferível irdes aos vendedores, a fim de o comprardes para vós. Ora, enquanto foram comprar, veio o esposo. As que estavam preparadas entraram com ele para a sala das bodas e foi fechada a porta. Mais tarde, chegaram também as outras e diziam: Senhor, senhor, abre-nos! Mas ele respondeu: Em verdade vos digo: não vos conheço! Vigiai, pois, porque não sabeis nem o dia nem a hora" (Mateus 25,1-13). Nesta parábola das Virgens prudentes, Nosso Senhor afirma que haverá a penas uma única chance para as almas e que se elas não forem prudentes, terão que arcar com as conseqüências de suas irresponsabilidades: "Vigiai, pois, porque não sabeis nem o dia nem a hora" .

Em outra passagem: "Havia um homem rico que se vestia de púrpura e linho finíssimo, e que todos os dias se banqueteava e se regalava. Havia também um mendigo, por nome Lázaro, todo coberto de chagas, que estava deitado à porta do rico. Ele avidamente desejava matar a fome com as migalhas que caíam da mesa do rico... Até os cães iam lamber-lhe as chagas. Ora, aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos ao seio de Abraão. Morreu também o rico e foi sepultado. E estando ele nos tormentos do inferno, levantou os olhos e viu, ao longe, Abraão e Lázaro no seu seio. Gritou, então: - Pai Abraão, compadece-te de mim e manda Lázaro que molhe em água a ponta de seu dedo, a fim de me refrescar a língua, pois sou cruelmente atormentado nestas chamas. Abraão, porém, replicou: - Filho, lembra-te de que recebeste teus bens em vida, mas Lázaro, males; por isso ele agora aqui é consolado, mas tu estás em tormento. Além de tudo, há entre nós e vós um grande abismo, de maneira que, os que querem passar daqui para vós, não o podem, nem os de lá passar para cá. O rico disse: - Rogo-te então, pai, que mandes Lázaro à casa de meu pai, pois tenho cinco irmãos, para lhes testemunhar, que não aconteça virem também eles parar neste lugar de tormentos. Abraão respondeu: - Eles lá têm Moisés e os profetas; ouçam-nos! O rico replicou: - Não, pai Abraão; mas se for a eles algum dos mortos, arrepender-se-ão. Abraão respondeu-lhe: - Se não ouvirem a Moisés e aos profetas, tampouco se deixarão convencer, ainda que ressuscite algum dos mortos" (Lucas 16,19-31). Note-se que, nesta parábola, Nosso Senhor afirma claramente que, após a morte, se dá o julgamento, e que aos bons é destinado o Céu e aos maus, o Inferno, e os que se encontram nos tormentos do Inferno nada podem fazer pelos que estão vivos e nem tampouco ter uma segunda chance.

Além de Cristo Nossos Senhor negar a Reencarnação, vemos o apóstolo Paulo dizer: "Como está determinado que os homens morram uma só vez, e logo em seguida vem o juízo" (Hebreus 9,27). É, portanto infundada a reencarnação, defendida por pagãos da antiguidade e pregada ainda hoje por seguidores do espiritismo. Cruel é, também, afirmar que as pessoas que hoje vivem no sofrimento ou são portadoras de doenças graves assim o são por terem tido uma vida anterior de más condutas, justificando assim seu castigo. Ora, que justiça divina
é essa em que o réu não sabe a causa de sua condenação?
Oração: Ó meu Senhor Jesus Cristo, eu vos adoro vindo a juízo, chamando os justos ao paraíso, e condenando os pecadores; eu vos rogo pela vossa dolorosa paixão nos livre das penas eternas, e por elas nos leve a bem-aventurança. Amém.

Pai-Nosso; Ave-maria; Glória-ao-Pai...

Oração para a Intercessão de São Gregório Papa (acima).

dia (1º/11)
Hoje é dia de todos os Santos. A Igreja celebra com grande alegria a conquista pelas Almas benditas do prêmio de glória. O Cristão deve ter em mente que a morte não se trata do fim último do homem, e o deve crer por Fé. Deus pede que sejamos santos como nosso Pai celestial é Santo: "Santificai-vos, e sede santos, porque eu sou o Senhor, vosso Deus" (Lev 20,7); "Dirás a toda a assembléia de Israel o seguinte: sede santos, porque eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo" (Lev 19,2); "Sede santos, porque eu sou santo" (Lv 11,44). Devemos buscar a Deus com todo o nosso coração nesta vida, pois ela é única e outra chance não teremos. Deus é misericordioso para com os que são misericordiosos. A morte deve ser encarada como um encontro com Deus, onde deveremos prestar conta de todos os bens que dEle recebemos. Não tenhamos medo da morte, já que todos terão que passar por ela. Aos que não aceitam a morte, recomendamos que reflitam no dia de finados sobre o tema, ao invés de fazer outra atividade para fugir. Uma visita aos cemitérios e criptas é uma ótima forma de contemplação da morte, para se buscar entender que esta está intimamente ligada à vida. Não existe vida sem morte, e a morte não existe sem a vida. Entendamos que os túmulos que encontramos nos cemitérios estão cheios dos restos de pessoas que viveram como nós, que tiveram seus medos, suas angústias, suas alegrias, gostos; que pisaram neste mesmo chão que nós pisamos e que agora descansam na visão de Deus. Peçamos a Deus, no fim desta novena, que tenhamos, no fim de nossa existência terrena, uma santa e piedosa morte; e que estejamos no último minuto de nossas vidas em comunhão com Ele e nossos irmãos. Assim Seja.
Oração: Ó amantíssimo Pai, eu vos ofereço a inocente morte do vosso preciosíssimo filho, e o amor do seu divino coração por toda culpa e pena que eu, o mais miserável dos pecadores, por minhas culpas o mereci; eu vos rogo por todos os meus parentes e amigos, vivos e falecidos, para que com todos useis de misericórdia. Amém.

Pai-Nosso; Ave-maria; Glória-ao-Pai...

Oração para a Intercessão de São Gregório Papa (acima).

Requiem aetérna dona eis, Dómine: Et lux perpétua lúceat eis. Requiescant in Pace. Amém.


Novena pelas Almas do Purgatório I

Novena pelas Almas do Purgatório 
(de 24 de outubro a 1º de Novembro)

Primeiro Dia 


Senhor meu Jesus Cristo, que queres que tenhamos suma delicadeza de conciência e santidade perfeita: te rogamos nos concedas a nós; e aos que por não haver tido estão se purificando no purgatório, te dignes aplicar nossos sufrágios e livra-los de imediato daquelas penas ao céu.
Vos pedimos pela intercessão de tua Mãe puríssima e de São José.

Oração Final para todos os dias. 

Oh! Maria, Mãe de misericórdia: lembrai-vos dos filhos que tendes no purgatório e, apresentando nossos sufrágios e teus méritos a teu Filho, intercedei para que lhes perdoe suas dívidas e os tire daquelas trevas para a admirável luz de sua glória, onde permaneçam em vossa presença dulcíssima e na de teu Filho Bendito.
Oh! Glorioso Patriarca São José, intercedei juntamente com tua Esposa ante teu Filho pelas almas do purgatório.

V. Não te recorde, Senhor, de meus pecados.
R. Quando vier a purificar ao mundo em fogo.
V. Dirige, Senhor Deus meu, a tua presença meus passos.
R. Quando vier a purificar ao mundo em fogo.
V. Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno e brilhe para eles a luz eterna.
R. Quando vier a purificar ao mundo em fogo.
Pai-Nosso.
V. Da porta do inferno
R. Tirai, Senhor, suas almas.
V. Descansem em paz.
R. Amém.
V. Senhor, ouvi minha oração.
R. E chegue a ti meu clamor.

Oremos.
Oh! Deus meu, de quem é próprio compadecer-se e perdoar: te rogamos suplicantes pelas almas de teus servos que tens mandado sair deste mundo, para que não as deixes no purgatório, mas sim que mandes que teus santos anjos as tomem e as levem a pátria do paraíso, pois esperaram e creram em ti, não padeçam as penas do purgatório, mas que possuam as alegrias eternas.
Por Cristo Nosso Senhor. Amém.

V. Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno.
R. E brilhe para eles a luz perpétua.
V. Descansem em paz.
R. Amém.

Segundo Dia
Senhor meu Jesus Cristo, que sois cabeça de todos os teus fieis cristãos que em ti nos unimos como membros de um mesmo corpo que é a Igreja:
Te suplicamos nos unas mais e mais contigo e que nossas orações e sufrágios de boas obras sirvam as almas de nossos irmãos do purgatório, para que cheguem logo a unirem-se a seus irmãos do céu.
Oração Final

Terceiro Dia

Senhor meu Jesus Cristo, que aos que pecam castigas com justiça nesta vida ou na outra: concedei-nos a graça de nunca pecar e tende misericórdia dos que, havendo pecado, não puderam, por falta de tempo, ou não quiseram, por falta de vontade, satisfazer através da Confissão nesta vida e estão padecendo agora suas penas no purgatório; e a eles e a todos leva-los logo a seu descanso.
Oração Final

Quarto Dia
Senhor meu Jesus Cristo, que exiges a penitência ainda que dos pecados veniais neste mundo ou no outro: dai-nos temor santo dos pecados veniais e em misericórdia dos que, por have-los cometido, estão agora purificando-se no purgatório e livrai-los a eles e a todos os pecadores de suas penas, levando-lhes a glória eterna.
Oração Final

Quinto Dia
Senhor meu Jesus Cristo, que aos presentes nesta vida, que não pagaram por sua culpa ou não tiveram bastante caridade com o pobre, castigas na outra com a penitencia que aqui não fizeram: concedei-nos as virtudes da mortificação e da caridade e aceitai misericordioso nossa caridade e sufrágios, para que por eles cheguem logo a seu descanso eterno.
Oração Final

Sexto Dia
Senhor meu Jesus Cristo, que quiseste que honrassemos a nossos pais e parentes e beneficiassemos a nossos amigos: te rogamos por todas as almas do purgatório, mas especialmente pelos pais, parentes e amigos pelos quais fazemos esta novena, para que consigam o descanso eterno.
Oração Final

Sétimo Dia
Senhor meu Jesus Cristo, que aos que não se preparam a tempo para a morte, recebendo bem os últimos sacramentos e purificando-se dos residuos da má vida passada, os purificas no purgatório com terriveis tormentos: te suplicamos, Senhor, pelos que morreram sem preparar-se e por todos os demais, rogando-te que lhes concedas a todos eles a glória e a nós receber bem os últimos sacramentos.
Oração Final

Oitavo Dia
Senhor meu Jesus Cristo, que aos que viveram neste mundo demasiado aficionados aos bens terrenos e esquecidos da glória, os retendes apartados do premio, para que se purifiquem de sua negligência em deseja-lo: Acalmai, Senhor misericordioso, suas ansias e atenda seus desejos, para que gozem logo de tua presença, e a nós concedei-nos amar de tal maneira os bens celestias, que não desejemos desordenadamente os terrenos.
Oração Final

Nono Dia
Senhor meu Jesus Cristo, cujos méritos são infinitos e cuja bondade é imensa: olhai propicio a teus filhos que gemem no purgatório aguardando a hora de ver tua face, de receber teu abraço, de descansar a teu lado e; olhando-os, se compadece de suas penas e perdoa o que lhes falta para pagar por suas culpas.
Nós te oferecemos nossas obras e sufragios, os de teus Santos e Santas; os de tua Mãe e teus méritos; fazei que logo saiam de seu cárcere e recebam de tuas mãos sua liberdade e a glória eterna.
Oração Final

Oh! Glorioso Patriarca São José,
intercedei juntamente com tua Esposa
ante teu Filho pelas almas do purgatório.

24 de outubro: S. Raphaelis Archangeli

DIA 24 DE OUTUBRO
 
São Rafael, o Arcanjo da cura
 
Missus est angelus Raphael ad Tobiam et Saram, ut curaret eos!

Ego sum Raphael angelus qui adsto ante Dominum: vos autem benedicite Deum, et narrate omnia mirabilia eius, alleluia.

Placare, Christe, servulis,
Quibus Patris clementiam
Tuae ad tribunal gratiae
Patrona Virgo postulat.

Nobis adesto Archangele
Dei medelam denotans
Morbos repelle corporum
Affer salutem mentibus

Auferte gentem perfidam
Credentium de finibus,
Ut unus omnes unicum
Ovile nos pastor regat.

Deo Patri sit gloria,
Qui, quos redemit Filius
Et Sanctus unxit Spiritus
In sempiterna saecula.
Amen.

Oremus
Deus qui beatum Raphaelem Archangelum Tobiae famulo tuo comitem dedisti in via: concede nobis famulis tuis; ut eiusdem semper protegamur custodia, et muniamur auxilio. Per Dóminum nostrum Jesum Christum, Filium tuum: qui tecum vivit et regnat in unitáte Spíritus Sancti Deus, per ómnia sæcula sæculórum.


sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Terço de São José para pedir emprego ou outra necessidade



Clique para ver mais imagens
  
Terço de São José
para pedir emprego ou qualquer outra necessidade


(†) Pelo sinal da Santa Cruz, (†) livrai-nos Deus, Nosso Senhor, (†) dos nossos inimigos, (†) em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém. 

O Credo - 1 Pai-Nosso - 3 Ave-Maria - 1 Glória ao Pai.

Meu Senhor Jesus Cristo, Deus e homem verdadeiro, pesa-me de todo o meu coração ter pecado, porque mereci o inferno e perdi o céu, e sobretudo, porque Vos ofendia Vós, que sois bondade infinita, a Quem amo sobre todas as coisas. Proponho, firmemente, com a vossa graça, emendar-me e afastar-me das ocasiões de pecado, confessar-me e cumprir a penitência. Confio que me perdoareis pela vossa infinita misericórdia. Amen.

Oferecimento: A vós, glorioso São José, ofereço este terço em louvor e glória de Jesus, Maria e José, para que seja minha luz, minha guarda, minha guia, proteção, defesa, amparo, fortaleza, alegria em todos os meus trabalhos, tribulações e agonia. Pelo nome de Jesus, pela glória de Maria, imploro o vosso poderoso patrocínio, para que me alcanceis a graça que desejo: __________________________________________. Falei em meu favor, advogai em minha causa, no céu na terra alegrai a minha alma para honra e glória vossa. Assim seja! 

São José, rogai por nós. 

_

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Novena a Santa Rita de Cássia

Novena a 

Santa Rita de Cássia


de 13 a 21 de maio
ou a qualquer tempo

Ó Santa Padroeira dos necessitados, Santa Rita, cuja intercessão junto de Deus é quase onipotente e que, pela vossa generosidade em obter graças, fostes chamada a advogada dos desesperados e dos fracos; Santa Rita, tão humilde e pura, tão paciente e mortificada, cheia de tanta compaixão e de amor pelo vosso Jesus Crucificado, que dEle podeis obter tudo o que desejais, para todos os que, cheios de confiança, a vós recorrem, esperando, senão a completa libertação, ao menos algum alívio; sede propícia à nossa súplica, mostrando, pelo vosso auxílio aos vossos devotos, o poder que tendes diante de Deus; sede generosa para conosco, como o fostes em tão maravilhosas circunstâncias, para a maior glória de Deus, a difusão do vosso culto e o consolo de quantos em vós confiam. Se o nosso pedido for atendido, nós vos prometemos glorificar-vos, fazendo conhecer o vosso favor, bendizendo-vos e cantando vossos louvores para sempre. Confiados nos vossos merecimentos e no poder que tendes junto ao Coração de Jesus, nós vos suplicamos, obtende-nos (dizer a graça que se precisa). Ouvi os nossos pedidos:

* pelos singulares merecimentos da vossa infância;
* pela vossa perfeita união com a divina vontade;
* pelos vossos heroicos sofrimentos durante a vida conjugal;
* pela alegria que sentistes com a conversão de vosso esposo;
* pelo vosso ato de preferir a morte dos filhos, a vê-los ofender a Deus;
* pelo vosso miraculoso ingresso no convento;
* pela vossa rigorosa penitência e sangrenta flagelação, três vezes ao dia;
* pelas dores ocasionadas pela ferida do espinho da coroa que recebestes de vosso Salvador Crucificado;
* pelo amor divino que vos abrasava o coração;
* pela vossa grande devoção ao Santíssimo Sacramento, com o qual vos sustentastes durante quatro anos, sem precisar de outro alimento;
* pela felicidade com que deixastes os sofrimentos da terra para vos unir ao Divino Esposo;
* pelo exemplo de perfeição dado ao mundo em todos os estados de vida.

V. Rogai por nós, Santa Rita de Cássia
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos: Ó Deus, que na vossa infinita bondade Vos dignastes olhar para a prece de vossa serva Santa Rita, concedendo pela sua intercessão o que é impossível à humana previdência, à indústria e ao esforço, como prêmio da sua firme confiança nas vossas promessas; tende piedade de nós em nossa adversidade e ajudai-nos em nossa tribulação, a fim de que os incrédulos possam conhecer que Vós sois a recompensa dos humildes, a defesa dos devotos, a força dos que em Vós confiam, o consolo das mães. Por Jesus Cristo Nosso Senhor. Amém.

1 Pai Nosso, 10 Ave Marias, 1 Glória ao Pai. Santa Rita de Cássia, rogai por nós. 

+

sábado, 13 de outubro de 2012

Oração de São Carlos Borromeu ao Santo Anjo da Guarda

Oração de São Carlos Borromeu ao Santo Anjo da Guarda 

 

Meu bom Anjo da Guarda, não sei quando e de que modo irei morrer. É possível que eu seja levado de repente ou que, antes do meu último suspiro, eu me veja privado das minhas capacidades mentais. E há tantas coisas que eu quereria dizer a Deus, no limiar da Eternidade... Por isso hoje, com a plena liberdade da minha vontade, venho pedir, Anjo da minha guarda, que faleis por mim nesse temível momento. Direis, então, ao Senhor, meu bom Anjo da Guarda:

- Que quero morrer na Santa Igreja Católica Apostólica Romana, no seio da qual morreram todos os santos, depois de Jesus Cristo, e fora da qual não há salvação.

- Que peço a graça de participar nos méritos infinitos do meu Redentor e que desejo morrer pousando meus lábios na Cruz que foi banhada com o Seu Sangue.

- Que aborreço e detesto os meus pecados que ofenderam a Jesus e que, por amor a Ele, perdôo os meus inimigos, como eu próprio desejo ser perdoado.

- Que aceito a minha morte como sendo da vontade de Deus e que, com toda a confiança, me entrego ao Seu amável e Sacratíssimo Coração, esperando em toda a sua misericórdia.

- Que, no meu inexprimível desejo de ir para o Céu, me disponho a sofrer tudo quanto a Sua soberana Justiça haja por bem infligir-me.

Não recuseis, ó Santo Anjo da minha guarda, ser o meu intérprete junto de Deus e expor diante dEle que estes são os meus sentimentos e a minha vontade. Amém.
_

.