Informação

Este blog tem a modesta pretensão de divulgar somente orações CATÓLICAS, conforme a Santa Tradição da Igreja. Pedimos a caridade de nos informar eventual erro de digitação e/ou tradução, ou link quebrado (vejam o formulário no menu lateral). Gratos.

Pedido

"Aproveitemos o tempo para santificação nossa e dos nossos parentes e amigos. Solicitam orações, que estaremos rezando juntos, em união de orações aos Sagrados Corações."

.


"Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco. Bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém."

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Visitas ao Santíssimo Sacramento e a Maria Santíssima Para Todos os Dias do Mês - XXX

VISITAS AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO E A MARIA SANTÍSSIMA PARA TODOS OS DIAS DO MÊS.

ATOS DE PREPARAÇÃO E DE AÇÃO DE GRAÇAS PARA A SAGRADA COMUNHÃO.

MODO DE REZAR A COROA DAS DORES DE NOSSA SENHORA E ATOS QUE DEVE FAZER O CRISTÃO TODOS OS DIAS.

LINDA EDIÇÃO DE NOVAS ORAÇÕES E A NOVENA AO SANTÍSSIMO E DEVOÇÕES A NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DA ROCHA.


*
*   *


VISITA XXX.

Por que escondeis o vosso rosto? (Job. 14). Dava grande temor a Job ver que Deus lhe escondia a sua Divina face; mas escondendo JESUS Cristo no SS. Sacramento a sua Majestade, não nos deve causar temor, antes mais confiança, e mais amor; porque se este Rei do Céu fizesse aparecer sobre os nossos altares os resplendores da sua gloria, quem se atreveria a chegar-se a ele, e patentear-lhe os desejos, e os afetos?

Ah, meu JESUS Vós vos escondeis nesse Sacramento debaixo das aparências de pão, para serdes mais amado dos homens e para que eles vos achem a toda a hora que vos buscarem. Tinha razão o Profeta de dizer: que falassem os homens, e gritassem por todo o mundo, para fazer saber a todos, os excessos de amor, e amorosos inventos, com que nos trata o nosso bom Deus: Notas facite in populis adinventiones ejus. (Isai. 12). Ó coração amantíssimo do meu JESUS digno de possuir todos os corações das criaturas, coração todo cheio, e sempre cheio de chamas de puríssimo amor: ó fogo consumidor, abrasai-me, todo, e comunicai-me uma vida nova, uma vida de amor, e de graça; uni-me de tal sorte a vós, que eu não possa mais separar-me de vós. Ó coração aberto, para serdes o refugio das almas, recebei-me. Ó coração sobre a Cruz tão atormentado pelos pecados do mundo, dai-me uma verdadeira dor dos meus pecados. Eu sei que vós nesse Divino Sacramento conservais os mesmos sentimentos de amor, que tínheis por mim morrendo no Calvário; por isso tenho um grande desejo de unir-me todo a vós. E será possível que eu ainda resista, e que não me renda todo ao vosso amor, e ao vosso desejo? Ah! pelos vossos merecimentos, meu amado JESUS feri-me, prendei me, apertai-me, uni-me todo ao vosso coração. Eu resolvo hoje, ajudado com a vossa graça, de vos dar todo o gosto possível: sim, eu quero meter debaixo dos pés todos os respeitos, inclinações, e repugnâncias, que me podem impedir o contentar-vos. Fazei vós, Senhor, que eu assim o execute, e que de hoje em diante todos os meus pensamentos, todas as minhas obras, todos os meus afetos se conformem ao vosso beneplácito. Ó amor de Deus, arrancai do meu coração todo o amor desordenado às criaturas. Ó Maria, esperança minha, vós tudo podeis para com Deus: alcançai-me a graça de um puro amor para com o meu JESUS fazei que eu o ame eficazmente até à morte. Assim seja, e assim o espero.


Minha vontade, etc.  [vide abaixo]
A Comunhão Espiritual.  [vide abaixo]

VISITA XXX. A Maria Santíssima.

Ó amantíssima Senhora, vós sois, como diz S. Boaventura, Mãe dos órfãos. Os órfãos são os miseráveis pecadores, que tem perdido a Deus seu Pai. A vós pois recorro, ó Mãe de Misericórdia. Eu tenho perdido o Pai, perdendo a sua graça com o meu pecado; mas nesta minha tão grande desgraça, vós que sois minha Mãe, vós é que me haveis de ajudar. Grande consolação me causa Inocêncio III dizendo: Quem jamais vos invocou, e não foi por vós ouvido? Quem jamais se perdeu, que arrependido, e humilhado recorresse a vós! Só se perde quem a vós não recorre. A vós pois recorro eu hoje, ó minha Mãe; tende piedade de mim, ajudai-me, não me desprezeis.

Virgem Soberana, etc. [vide abaixo
]



ORAÇÕES

MINHA VONTADE:

Minha vontade está prompta
Para seguir-vos, Senhor,
Sejão firmes meus desejos,
Seja firme o meu amor.

Quem me déra estar seguro
De nunca mais offender-vos;
Meu Deus, quem me déra ser
O maior de vossos servos.

Meu coração vos pertence,
Meu adoravel Senhor,
Prendei-o bem preso ao vosso
Com prisões de puro amor.

Governai, meu bom Jesus,
Governai meu coração,
Não consintais que nelle entre
A menor imperfeição.

Que mais póde appetecer
Um verdadeiro Christão,
Do que amar sempre seu Deus
Com todo o seu coração?

Bemdito e louvado seja
O meu Jesus adorado,
Bemdito seja para sempre
O meu Deus Sacramentado.



A COMUNHÃO ESPIRITUAL:

Meu Jesus, creio que vós estais no SS. Sacramento: amo-vos sobre todas as cousas, e vos desejo receber agora dentro na minha alma: já que não posso receber-vos sacramentalmente, vinde ao menos espiritualmente ao meu coração; e como vos tivera já recebido, eu vos abraço, e me uno todo a vós. Ah! Senhor, não permittais que eu jámais de vós me aparte.Ou mais breve: Creio, meu Jesus, que estais no SS. Sacramento: amo-vos, e desejo muito receber-vos, vinde ao meu coração: eu vos abraço; não vos ausenteis de mim.


VIRGEM SOBERANA:

Virgem Soberana, eu vos rogo
Sejais minha valedora;
Se Deus me não tem ouvido,
Fallai-lhe por mim nest'hora.

Sois minha Mãe, a esses braços
Eu corro e me vou lançar;
Ainda que ingrato, sou filho,
E não me haveis de espancar.

De Deus tambem vós sois Mãe,
Pedi-lhe que me perdoe;
Dizei-lhe veja o meu peito,
Que já se arrepende, e doe.

Mettei no Divino Lado
A vossa poderosa mão;
Tirai enchentes de graças
Dentro do seu coração.

Na minha alma as entornai,
De impura fique innocente;
E da mais pura mancha
Fique limpa de repente.

De tibia e frouxa se torne
Extremosa e vigilante:
De ingrata e rebelde seja
Desde hoje terna e constante.

Para gloria do vosso nome,
Por tão subidos favores,
Mandarei do Ceo e terra,
Agradecidos clamores.


 



CONTINUA...
_

Novembro: Mês das Almas do Purgatório: DIA 30

Mês das Almas do Purgatório – NOVEMBRO

MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO_CAPA

   

LIÇÕES DADAS PELAS ALMAS DO PURGATÓRIO


DIA 30

III. Evitar também o pecado venial

Ainda uma lição só, uma das mais úteis para minha alma.

É a queixa que se ouve de quase todas as almas do Purgatório, pois quase todas sofrem por não terem compreendido bas­tante o alcance do pecado venial.

«Nós dizíamos na terra: É um simples pecado venial, e nos deixávamos levar por esse pendor de nosso coração, nos deixávamos ganhar por essa pequena sa­tisfação dos sentidos. Mas, como se dis­sipou essa ilusão, quando, à hora da mor­te, vimos, na luz do Senhor, as lamentá­veis consequências dessas faltas!

Felizes, todavia, por não nos terem sido de mais terríveis consequências! Sim, esses pecados veniais podiam nos conduzir ao inferno.

Os pecados veniais não condenam, é certo, mas, com inteligência, com malícia, em grande número e sem que se os apa­gue com a devida penitência, conduzem pouco a pouco, por um declive insensível, mas resvaladiço, ao pecado mortal que condena.

Conduzem a esse termo fatal pelo en­fraquecimento progressivo de todas as forças vivas da alma:

Pela diminuição do horror do mal;

Pela excitação e desenvolvimento das paixões;

Pela subtração de certas graças espe­ciais de distinção;

Por mil caminhos a um tempo.

E quando a alma, neste estado, não se converte, muitas vezes só a morte, vindo-lhe ao encontro, pode livrá-la de rolar até o fundo do abismo: porém, oh! Deus nem sempre usa a misericórdia de enviar a morte bastante cedo para prevenir que o homem nessa voluntária cegueira consu­ma a sua desgraça!

Deus nos fez esta graça: deu-nos a morte em hora oportuna; mas, terrível castigo o nosso! que dura expiação a que sofremos!

A cada um dos nossos pecados veniais corresponde uma medida de penas. E, se Deus contou em nossa consciência milha­res de pecados veniais, qual será o rigor e a duração das penas que ainda nos estão reservadas!

Considerai também, ó amigos que na terra vos interessais por nós, considerai que o Purgatório não é o castigo só dos pecados veniais, ainda subsistentes na hora da morte, mas o castigo de todos os pecados perdoados e não expiados.

Oh! vivei, pois, na justiça, na santidade no temor de Deus!

Vós, que amais, evitai nossa triste sorte: sofrereis muito!»  
 
 


MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO. Mons. Dr. José Basilio Pereira. 1943. Bahia. Editora Mensageiro da Fé Ltda. Imprimatur 1942. Editado, formatado e revisado por Carlos Alberto de França Rebouças Junior. Fortaleza, 27 de março de 2011. Fonte.

DIA ANTERIOR - PRÓXIMO DIA

PRIMEIRO DIA - ORAÇÕES PARA CADA DIA

ORAÇÕES FINAIS E OUTRAS DEVOÇÕES:

  1. DIVERSAS INTENÇÕES
  2. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Terços das almas do Purgatório
  3. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: VIA-SACRA pelas almas do Purgatório
  4. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Súplicas pelas almas dos fiéis defuntos
  5. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Ofício das Benditas Almas do Purgatório
  6. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Ao Mês das Almas
  7. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Bendito Final
  8. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Hinos à Santíssima Virgem Pelos mortos
_

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Visitas ao Santíssimo Sacramento e a Maria Santíssima Para Todos os Dias do Mês - XXIX

VISITAS AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO E A MARIA SANTÍSSIMA PARA TODOS OS DIAS DO MÊS.

ATOS DE PREPARAÇÃO E DE AÇÃO DE GRAÇAS PARA A SAGRADA COMUNHÃO.

MODO DE REZAR A COROA DAS DORES DE NOSSA SENHORA E ATOS QUE DEVE FAZER O CRISTÃO TODOS OS DIAS.

LINDA EDIÇÃO DE NOVAS ORAÇÕES E A NOVENA AO SANTÍSSIMO E DEVOÇÕES A NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DA ROCHA.


*
*   *


VISITA XXIX.

Eu estou à porta e bato. (Apoc. 3). Oh Pastor amantíssimo, que por amor de vossas ovelhas, não satisfeito de morrerdes uma vez sobre o altar da Cruz, quisestes ficar nesse Divino Sacramento sobre os altares nas nossas Igrejas até à consumação dos séculos, para estardes sempre vizinho a nós! Ah! se eu soubesse gozar da vossa amável companhia, como a vossa Esposa Santa, a qual dizia: Eu me sentei à sombra daquele, a quem muito havia desejado. (Cant. 2). Ah, se eu vos amasse deveras, meu amabilíssimo Sacramento; então sim, que eu desejaria eficazmente estar dias e noites inteiras ao pé de uma Custodia; e descansando ahi vizinho à vossa Divina Majestade, ainda que encoberta com a aparente sombra da sagrada espécie, eu encontraria aquelas delicias Divinas, e aqueles contentamentos, que ahi acham essas almas, que verdadeiramente vos amam. Ah, Senhor, Atraí-me vós com as suavidades da vossa formosura, e com aquele imenso amor, que me mostrais nesse Sacramento. Sim, meu Salvador, que então deixarei as criaturas, e todos os prazeres do mundo, e correrei apressadamente para vós Sacramentado. Oh que fruto de santas virtudes dão a Deus aquelas almas felizes, que assistem com amor ao meu Senhor Sacramentado! Mas eu me envergonho de aparecer assim despido, e vazio de virtudes, diante de vós, meu JESUS Vós tendes ordenado que aqueles que vem ao altar a honrar-vos, e não venham sem vos oferecer algum donativo: Não aparecerás na minha presença sem oferta. (Ex. 23). Pois que hei de fazer? Não vir mais a visitar-vos? Ah, Senhor, eu sei que não é isto o que vos agrada. Virei pobre qual sou, e vós me provereis daqueles mesmos dons, que de mim quereis. Eu vejo que para este fim ficastes nesse Divino Sacramento, não só para premiardes os vossos amantes, mas também para intercederdes ao vosso Eterno Pai pelos pecadores, e para proverdes de bens os pobres.

Eia pois, Senhor, começai hoje comigo: ouvi, compadecei-vos, consolai. esta pobre, e miserável criatura. Eu vos adoro, ó Rei do meu coração, ó verdadeiro amante dos homens, ó Pastor excessivamente namorado das vossas ovelhas, a esse trono do vosso amor venho eu hoje; e não tendo outra cousa que vos ofereça, vos apresento o meu miserável coração, para que fique todo consagrado ao vosso amor, e ao vosso beneplácito. Com este coração eu posso amar-vos, com este eu vos quero amar quanto posso. Purificai-o, Senhor, e fique ele todo preso da vossa Santíssima vontade: uni-me todo convosco, e fazei-me esquecer até de mim mesmo, de sorte que o meu maior cuidado ponha eu em servir-vos, e amar-vos. Amo-vos, meu Senhor Sacramentado, com todo o meu coração, com toda a minha vida, com toda a minha alma.


Minha vontade, etc.  [vide abaixo]
A Comunhão Espiritual.  [vide abaixo]

VISITA XXIX. A Maria Santíssima.

Ó minha Rainha, vós sois chamada Advogada de todos os pecadores, que buscam o vosso Amparo: pois, Senhora, já que tendes o ministério de defender todos os pecadores, que a vós recorrem, aqui tendes hoje este, ó grande Mãe de Deus, que vos diz com Santo Tomaz de Vila Nova: Eia pois, Advogada nossa, fazei o vosso oficio, tomai por vossa conta o defender-me. É verdade que tenho sido por largo tempo grande pecador, e réu para com o vosso Filho; mas, Senhora, o mal é já feito, vós é que agora me podeis valer, vós é que me podeis ajudar, eu estou arrependido: se vós disserdes a JESUS que me perdoe, ele me perdoará, e me salvará.

Virgem Soberana, etc. [vide abaixo
]



ORAÇÕES

MINHA VONTADE:

Minha vontade está prompta
Para seguir-vos, Senhor,
Sejão firmes meus desejos,
Seja firme o meu amor.

Quem me déra estar seguro
De nunca mais offender-vos;
Meu Deus, quem me déra ser
O maior de vossos servos.

Meu coração vos pertence,
Meu adoravel Senhor,
Prendei-o bem preso ao vosso
Com prisões de puro amor.

Governai, meu bom Jesus,
Governai meu coração,
Não consintais que nelle entre
A menor imperfeição.

Que mais póde appetecer
Um verdadeiro Christão,
Do que amar sempre seu Deus
Com todo o seu coração?

Bemdito e louvado seja
O meu Jesus adorado,
Bemdito seja para sempre
O meu Deus Sacramentado.



A COMUNHÃO ESPIRITUAL:

Meu Jesus, creio que vós estais no SS. Sacramento: amo-vos sobre todas as cousas, e vos desejo receber agora dentro na minha alma: já que não posso receber-vos sacramentalmente, vinde ao menos espiritualmente ao meu coração; e como vos tivera já recebido, eu vos abraço, e me uno todo a vós. Ah! Senhor, não permittais que eu jámais de vós me aparte.Ou mais breve: Creio, meu Jesus, que estais no SS. Sacramento: amo-vos, e desejo muito receber-vos, vinde ao meu coração: eu vos abraço; não vos ausenteis de mim.


VIRGEM SOBERANA:

Virgem Soberana, eu vos rogo
Sejais minha valedora;
Se Deus me não tem ouvido,
Fallai-lhe por mim nest'hora.

Sois minha Mãe, a esses braços
Eu corro e me vou lançar;
Ainda que ingrato, sou filho,
E não me haveis de espancar.

De Deus tambem vós sois Mãe,
Pedi-lhe que me perdoe;
Dizei-lhe veja o meu peito,
Que já se arrepende, e doe.

Mettei no Divino Lado
A vossa poderosa mão;
Tirai enchentes de graças
Dentro do seu coração.

Na minha alma as entornai,
De impura fique innocente;
E da mais pura mancha
Fique limpa de repente.

De tibia e frouxa se torne
Extremosa e vigilante:
De ingrata e rebelde seja
Desde hoje terna e constante.

Para gloria do vosso nome,
Por tão subidos favores,
Mandarei do Ceo e terra,
Agradecidos clamores.


 



CONTINUA...
_

Novembro: Mês das Almas do Purgatório: DIA 29

Mês das Almas do Purgatório – NOVEMBRO

MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO_CAPA

   

LIÇÕES DADAS PELAS ALMAS DO PURGATÓRIO


DIA 29

II. Reparar os pecados pela penitência

Santa Brígida viu, um dia, ante o So­berano Juiz, uma alma do Purgatório, que estava trêmula e confusa e a quem era intimada que declarasse publicamente os pecados que não tinham sido seguidos de penitência suficiente e que lhe haviam me­recido a punição que sofria.

A alma exclamava com uma voz que cortava o coração: Infeliz de mim, infeliz! — e em soluços, fazia a enumeração de tudo o que a manchava e prendia tão longe do Céu.

Não reproduziremos essa visão, mas dela extrataremos a relação das principais faltas que, como vermes roedores, torturam uma pobre alma do Purgatório.

«Perdi meu tempo, esse tempo bem pre­cioso do qual todos os momentos podiam servir para expiar meus pecados, praticar uma virtude, merecer o Céu: eu o perdi em conversações fúteis, em ocupações banais e sem objeto, em leituras recrea­tivas demasiado prolongadas; — é por isso que sofro!

Esqueci por negligência minhas penitên­cias sacramentais: as fiz mal por dissipação, e aceitei-as sem espírito de fé: — é por isso que sofro!

Caí em murmurações contra meus supe­riores, meu confessor, meus parentes; mur­murações leves, sem dúvida, mas partidas do amor próprio magoado, da falta de res­peito, do ciúme; — é por isso que sofro!

Consenti em pensamentos de vaidade a respeito do trajar, sobre os acessórios da casa, acerca de predicados de família; vesti-me com orgulho, segui as modas com ostentação, afetei um asseio exagerado; — é por isso que sofro.

Eu me proporcionei, sem nenhuma ne­cessidade, pequenas sensualidades durante minhas refeições e fora delas, num viver voluptuoso e descuidado, num zelo exces­sivo do bem estar, no abuso do descanso corporal, na fuga de tudo que natural­mente modificaria os sentidos;— é por isso que sofro!

Em conversação, atirei ditos espirituosos com o fim de ser elogiado, apreciado, distinguido, e para brilhar mais que os outros; — é por isso que sofro!

Faltei à caridade que me chamava em socorro do próximo: faltei à caridade, deixando de o consolar, de o defender, de o aconselhar ao bem; conservando volun­tariamente um pequeno pensamento de rancor, de inveja; — é por isso que sofro!

Omiti por negligência e incúria muitas comunhões que me eram permitidas: fui remisso em minhas devoções, pouco apli­cado em meu terço e na oração; — é por isso que sofro!»

Meu Deus! como estas confissões me instruem!  
 
 


MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO. Mons. Dr. José Basilio Pereira. 1943. Bahia. Editora Mensageiro da Fé Ltda. Imprimatur 1942. Editado, formatado e revisado por Carlos Alberto de França Rebouças Junior. Fortaleza, 27 de março de 2011. Fonte.

DIA ANTERIOR - PRÓXIMO DIA

PRIMEIRO DIA - ORAÇÕES PARA CADA DIA

ORAÇÕES FINAIS E OUTRAS DEVOÇÕES:

  1. DIVERSAS INTENÇÕES
  2. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Terços das almas do Purgatório
  3. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: VIA-SACRA pelas almas do Purgatório
  4. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Súplicas pelas almas dos fiéis defuntos
  5. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Ofício das Benditas Almas do Purgatório
  6. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Ao Mês das Almas
  7. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Bendito Final
  8. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Hinos à Santíssima Virgem Pelos mortos
_

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Visitas ao Santíssimo Sacramento e a Maria Santíssima Para Todos os Dias do Mês, XXVIII

VISITAS AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO E A MARIA SANTÍSSIMA PARA TODOS OS DIAS DO MÊS.

ATOS DE PREPARAÇÃO E DE AÇÃO DE GRAÇAS PARA A SAGRADA COMUNHÃO.

MODO DE REZAR A COROA DAS DORES DE NOSSA SENHORA E ATOS QUE DEVE FAZER O CRISTÃO TODOS OS DIAS.

LINDA EDIÇÃO DE NOVAS ORAÇÕES E A NOVENA AO SANTÍSSIMO E DEVOÇÕES A NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DA ROCHA.


*
*   *


VISITA XXVIII.

Tendo-nos Deus dado o seu mesmo Filho, como diz S. Paulo, qual bem poderemos temer, que ele nos haja de negar? Nós sabemos que o Eterno Pai tudo quanto tinha o deu a JESUS Cristo. Louvemos pois a bondade, a misericórdia, e a liberalidade do nosso amantíssimo Deus, que nos quis fazer ricos de todos os bens e de todas as graças, dando-nos a JESUS no Sacramento do altar.

Ó Salvador do mundo, ó Verbo humanado, eu posso dizer que vós sois meu, e todo meu, se assim o quero. Mas posso igualmente afirmar que sou todo vosso, que sou todo para vós quanto vós quereis que eu seja? Ah, meu Senhor! fazei que não apareça mais no mundo este desconcerto, e esta horrenda ingratidão. É possível que sejais meu, sempre que eu quero, e que não hei de eu ser vosso, sempre que vós quereis?

A! não seja assim daqui em diante, Senhor. Eu hoje resolutamente me consagro todo a vós, Ofereço-vos a minha vida, a minha vontade, os meus pensamentos, e todas as minhas ações. Aqui estou todo vosso: eu me despeço das criaturas, eu me ofereço todo a vós. Abrasai-me nas chamas do vosso Divino amor. Não quero que tenham jamais parte no meu coração as criaturas. Os sinais, que me tendes feito ver do amor que me tínheis, ainda quando eu vos não amava, me fazem esperar que me aceitareis agora que vos amo e que por amor me entrego todo a vós.

Eterno Pai, eu vos ofereço hoje todas as virtudes, todos os atos, e todos os afetos do Santíssimo coração do vosso amado JESUS Aceitai-o por mim, e pelos seus merecimentos, que todos são meus, em quanto ele a mim os tem dado: concedei-me aquelas graças, que JESUS vos pede para mim: com estes merecimentos eu vos dou graças de tantas misericórdia s, que comigo tendes usado: com estas satisfaço o que vos devo pelos meus pecados: por estes espero de vós todas as graças, o perdão, a perseverança, o Céu, e sobre tudo o sumo dom do vosso puro amor. Eu bem vejo que a tudo isto eu é que ponho impedimento; mas isto mesmo haveis vós de remediar: eu vol-o peço por amor de JESUS Cristo, o qual tem prometido: Se pedirdes alguma cousa ao Pai em meu nome, ele vol-a dará. Logo não mo podeis negar: eu não quero outra cousa mais que amar-vos, que entregar-me a vós inteiramente, e não ser jamais ingrato, como tenho sido até agora. Ouvi-me, Senhor, e despachai a minha súplica; fazei que hoje seja o dia, em que eu me converta todo a vós, para nunca deixar de amar-vos. Amo-vos, meu Deus: amo-vos, Bondade infinita: amo-vos, meu amor, meu Paraiso, meu bem, minha vida, meu tudo.


Minha vontade, etc.  [vide abaixo]
A Comunhão Espiritual.  [vide abaixo]

VISITA XXVIII. A Maria Santíssima.

Oh Maria! Quanto me agrada, Senhora, aquele belo nome, com que a Santa Igreja, e os vossos amantes servos vos chamam Mater amabilis! Na verdade, Senhora, que vós sois a criatura mais nobre, mais sublime, mais pura, mais bela, mais benigna, mais santa e mais amável de todas as criaturas. Oh se todos vos conhecessem, e vos amassem, como vós mereceis! Eis-aqui, minha amabilíssima Rainha, o que eu agora desejo; sim desejo amar-vos muito, muito, mas este amor vós é quem mo podeis alcançar de Deus; alcançai-mo, Senhora, que eu agora vol-o peço humildemente, e desde hoje me dedico ao vosso serviço, e desejo ser um dos mais fervorosos servos vossos. 

Virgem Soberana, etc. [vide abaixo
]



ORAÇÕES

MINHA VONTADE:

Minha vontade está prompta
Para seguir-vos, Senhor,
Sejão firmes meus desejos,
Seja firme o meu amor.

Quem me déra estar seguro
De nunca mais offender-vos;
Meu Deus, quem me déra ser
O maior de vossos servos.

Meu coração vos pertence,
Meu adoravel Senhor,
Prendei-o bem preso ao vosso
Com prisões de puro amor.

Governai, meu bom Jesus,
Governai meu coração,
Não consintais que nelle entre
A menor imperfeição.

Que mais póde appetecer
Um verdadeiro Christão,
Do que amar sempre seu Deus
Com todo o seu coração?

Bemdito e louvado seja
O meu Jesus adorado,
Bemdito seja para sempre
O meu Deus Sacramentado.



A COMUNHÃO ESPIRITUAL:

Meu Jesus, creio que vós estais no SS. Sacramento: amo-vos sobre todas as cousas, e vos desejo receber agora dentro na minha alma: já que não posso receber-vos sacramentalmente, vinde ao menos espiritualmente ao meu coração; e como vos tivera já recebido, eu vos abraço, e me uno todo a vós. Ah! Senhor, não permittais que eu jámais de vós me aparte.Ou mais breve: Creio, meu Jesus, que estais no SS. Sacramento: amo-vos, e desejo muito receber-vos, vinde ao meu coração: eu vos abraço; não vos ausenteis de mim.


VIRGEM SOBERANA:

Virgem Soberana, eu vos rogo
Sejais minha valedora;
Se Deus me não tem ouvido,
Fallai-lhe por mim nest'hora.

Sois minha Mãe, a esses braços
Eu corro e me vou lançar;
Ainda que ingrato, sou filho,
E não me haveis de espancar.

De Deus tambem vós sois Mãe,
Pedi-lhe que me perdoe;
Dizei-lhe veja o meu peito,
Que já se arrepende, e doe.

Mettei no Divino Lado
A vossa poderosa mão;
Tirai enchentes de graças
Dentro do seu coração.

Na minha alma as entornai,
De impura fique innocente;
E da mais pura mancha
Fique limpa de repente.

De tibia e frouxa se torne
Extremosa e vigilante:
De ingrata e rebelde seja
Desde hoje terna e constante.

Para gloria do vosso nome,
Por tão subidos favores,
Mandarei do Ceo e terra,
Agradecidos clamores.


 




CONTINUA...
_

Novembro: Mês das Almas do Purgatório: DIA 28

Mês das Almas do Purgatório – NOVEMBRO

MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO_CAPA

   

LIÇÕES DADAS PELAS ALMAS DO PURGATÓRIO


DIA 28

I. Horror ao pecado

Que boas lições, diz o Padre Faber, po­demos retirar da meditação do Purgatório!

A primeira, a que domina todas as ou traz, é o amor da pureza, em geral, e como consequência, o temor de ofender a Deus, a fuga das ocasiões do pecado, — o desejo de mortificar-se para expiar as próprias faltas, — o zelo em ganhar as indulgências.

Apenas desprende-se do corpo, a alma se encontra, sem poder explicar como se dá isto em face de Deus, a quem vê, a quem conhece… e sente-se naturalmente atraída a ele com uma violência que nada tem de comparável na terra… Mas, de re­pente, revela-se-lhe a pureza de Deus, — essa pureza que é alguma coisa de indizível em linguagem humana, e, conhecendo-se ainda maculada, embora levemente, concebe tal horror de seu estado e logo tal desejo de se purificar para se unir a Deus, que se precipita incontinente nas chamas do Purgatório onde espera a sua purificação.

Assim entende Santa Catarina de Gê­nova, a qual acrescenta: «Se esta alma conhecesse outro Purgatório mais terrível, em que se purificasse mais depressa, aí é que ela se arrojaria na veemência de seu amor por Deus. Havia de preferir mil vezes cair no inferno a comparecer ante a Divina Majestade com a mais ligeira mancha.»

E, no Purgatório, essa alma justa e amante deixa de olhar tudo o mais para fixar duas coisas: a pureza de Deus a quem ama, e a necessidade de se tornar digna dessa pureza.

Entretanto, sofre, e sua dor é tanto mais viva quanto ela ignora completamente quando cessará o exílio que a tem longe de Deus! Diz ainda Santa Catarina: «É tão cruciante a pena, que a língua não pode exprimi-la, nem a inteligência con­ceber-lhe o rigor. Conquanto Deus em sua bondade me tenha permitido entrevê-la um instante, não a posso descrever… Todavia, se uma alma, que ainda não está purificada, fosse admitida à visão de Deus, sofreria dez vezes mais do que no Purga­tório; porque não estaria em condições de acolher os efeitos dessa bondade ex­trema e misericordiosa justiça. »

Não é verdade que tal doutrina nos faz temer a menor falta e amar cada vez mais a pureza? Roguemos às almas do Purgatório que nos alcancem o horror do pecado.
 
 


MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO. Mons. Dr. José Basilio Pereira. 1943. Bahia. Editora Mensageiro da Fé Ltda. Imprimatur 1942. Editado, formatado e revisado por Carlos Alberto de França Rebouças Junior. Fortaleza, 27 de março de 2011. Fonte.

DIA ANTERIOR - PRÓXIMO DIA

PRIMEIRO DIA - ORAÇÕES PARA CADA DIA

ORAÇÕES FINAIS E OUTRAS DEVOÇÕES:

  1. DIVERSAS INTENÇÕES
  2. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Terços das almas do Purgatório
  3. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: VIA-SACRA pelas almas do Purgatório
  4. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Súplicas pelas almas dos fiéis defuntos
  5. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Ofício das Benditas Almas do Purgatório
  6. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Ao Mês das Almas
  7. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Bendito Final
  8. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Hinos à Santíssima Virgem Pelos mortos
_

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Visitas ao Santíssimo Sacramento e a Maria Santíssima Para Todos os Dias do Mês - XXVII

VISITAS AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO E A MARIA SANTÍSSIMA PARA TODOS OS DIAS DO MÊS.

ATOS DE PREPARAÇÃO E DE AÇÃO DE GRAÇAS PARA A SAGRADA COMUNHÃO.

MODO DE REZAR A COROA DAS DORES DE NOSSA SENHORA E ATOS QUE DEVE FAZER O CRISTÃO TODOS OS DIAS.

LINDA EDIÇÃO DE NOVAS ORAÇÕES E A NOVENA AO SANTÍSSIMO E DEVOÇÕES A NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DA ROCHA.


*
*   *


VISITA XXVII.

A Santa Igreja canta no Oficio do SS. Sacramento: Não ha Nação alguma tão grande que tenha os deuses tão junto de si, como está perto de nós o nosso Deus. Os Gentios, ouvindo falar nas obras do amor do nosso Deus, chegavam a dizer: Oh, quanto é bom o Deus dos Cristãos, quanto é bom! E na verdade, ainda que os Gentios fingiam os Deuses conforme os seus caprichos; com tudo, lendo as Historias, não achamos que inventassem um deus a quem fingissem ser tão namorador dos homens como é o nosso verdadeiro Deus; o qual, para mostrar o seu amor aos seus adoradores, e para enriquece-los de graças, obrou um tal prodígio de amor, fazendo-se nosso perpetuo companheiro, escondido de dia, e de noite dentro de nossos altares, como se não pudesse, nem por um só instante, separasse de nós. Ah, dulcíssimo JESUS meu bem, sei que obrastes o maior dos vossos milagres para satisfazer ao excessivo desejo que tínheis de estar sempre presente e junto a nós. Mas por que razão, Senhor, os homens fogem da vossa presença? E como podem viver tanto tempo longe de vós, visitando-vos tão poucas vezes? Oh paciência do meu JESUS quão grande és! Mas já entendo, Senhor, é grande porque é muito grande o amor que tendes aos homens; e este é o motivo que vos obriga a assistirdes continuamente entre tantos ingratos.

Ah, meu Deus, que sendo infinito nas vossas perfeições, sois também infinito em amar! Não permitais que daqui em diante seja eu mais do numero destes ingratos, assim como tenho sido até agora. Concedei-me um amor igual à minha obrigação. Houve um tempo, (infeliz tempo!) em que também eu me enfastiava de estar na vossa presença, porque não vos amava, ou vos amava muito pouco; mas se chego com a vossa graça a amar-vos quanto devo, então, meu Senhor Sacramentado não me enfastiarei de estar aos vossos pés dias e noites. Ó Padre Eterno, eu vos ofereço o vosso mesmo Filho, e pelos seus merecimentos vos peço um amor tão ardente ao SS Sacramento, que sempre que eu passar por qualquer Igreja, onde ele estiver, me lembre, e deseje com ânsia eficaz ir empregar o tempo na sua amorosa presença.


Minha vontade, etc.  [vide abaixo]
A Comunhão Espiritual.  [vide abaixo]

VISITA XXVII. A Maria Santíssima.

Deus vos salve, singular ornamento do Céu, e amparo da terra. Deus vos salve, Mãe mil vezes ditosa do Rei Eterno: vós, Senhora, depois do vosso Unigênito Filho, tendes o império de todas as cousas. A vós todas as idades, e todas as gerações inclinam a cabeça. A vossos pés se derriba toda a redondeza da terra; porque depois da inefável, e suma Trindade, não tem o Palácio do Céu outra cousa mais formosa do que vós. Ouvindo o vosso Nome, tremem os demônios. Descobrindo-se o vosso resplendor, fogem as trevas, e ao vosso mando se abrem de par em par as portas do Céu. Ó esperança dos Cristãos, depois de Cristo vosso Filho; ó Rainha de misericórdia, doçura da vida, a vós suspiro desterrado neste vale de lagrimas; ajudai-me, Senhora, nos meus trabalhos; defendei-me nos meus perigos; esforçai-me nos meus desmaios; e depois deste desterro mostrai-me o bem dito fruto do vosso ventre, JESUS Cristo, o qual vive, e reina por todos os séculos dos séculos. Amém.

Virgem Soberana, etc. [vide abaixo
]



ORAÇÕES

MINHA VONTADE:

Minha vontade está prompta
Para seguir-vos, Senhor,
Sejão firmes meus desejos,
Seja firme o meu amor.

Quem me déra estar seguro
De nunca mais offender-vos;
Meu Deus, quem me déra ser
O maior de vossos servos.

Meu coração vos pertence,
Meu adoravel Senhor,
Prendei-o bem preso ao vosso
Com prisões de puro amor.

Governai, meu bom Jesus,
Governai meu coração,
Não consintais que nelle entre
A menor imperfeição.

Que mais póde appetecer
Um verdadeiro Christão,
Do que amar sempre seu Deus
Com todo o seu coração?

Bemdito e louvado seja
O meu Jesus adorado,
Bemdito seja para sempre
O meu Deus Sacramentado.



A COMUNHÃO ESPIRITUAL:

Meu Jesus, creio que vós estais no SS. Sacramento: amo-vos sobre todas as cousas, e vos desejo receber agora dentro na minha alma: já que não posso receber-vos sacramentalmente, vinde ao menos espiritualmente ao meu coração; e como vos tivera já recebido, eu vos abraço, e me uno todo a vós. Ah! Senhor, não permittais que eu jámais de vós me aparte.Ou mais breve: Creio, meu Jesus, que estais no SS. Sacramento: amo-vos, e desejo muito receber-vos, vinde ao meu coração: eu vos abraço; não vos ausenteis de mim.


VIRGEM SOBERANA:

Virgem Soberana, eu vos rogo
Sejais minha valedora;
Se Deus me não tem ouvido,
Fallai-lhe por mim nest'hora.

Sois minha Mãe, a esses braços
Eu corro e me vou lançar;
Ainda que ingrato, sou filho,
E não me haveis de espancar.

De Deus tambem vós sois Mãe,
Pedi-lhe que me perdoe;
Dizei-lhe veja o meu peito,
Que já se arrepende, e doe.

Mettei no Divino Lado
A vossa poderosa mão;
Tirai enchentes de graças
Dentro do seu coração.

Na minha alma as entornai,
De impura fique innocente;
E da mais pura mancha
Fique limpa de repente.

De tibia e frouxa se torne
Extremosa e vigilante:
De ingrata e rebelde seja
Desde hoje terna e constante.

Para gloria do vosso nome,
Por tão subidos favores,
Mandarei do Ceo e terra,
Agradecidos clamores.


 




CONTINUA...
_

Novembro: Mês das Almas do Purgatório: DIA 27

Mês das Almas do Purgatório – NOVEMBRO

MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO_CAPA

   

Meios que nos fornece a Igreja para aliviar as almas do Purgatório


DIA 27

Quarto meio: — O ato heroico

Um derradeiro meio que encerra em si todos os outros é o ato heroico, que con­siste em aplicar às almas do Purgatório tudo de que podemos dispor em nossas orações e obras pessoais, e ainda em ceder-lhes a aplicação que nos tocar das orações e obras de outros.

O ato heroico é o mais próprio das al­mas que só se julgam felizes quando, de­pois de haverem dado tudo, dão-se a si mesmas; por isso a instituição desse ato foi bem aceita e ele é praticado com fervor.

Demais, esse ato não empobrece a nin­guém; antes, centuplica o mérito de todas as nossas boas obras. — O mérito de uma obra procede, com efeito, da caridade, e quanto maior caridade houver em uma ação, mais meritória será ela para quem a faz. Ora, haverá na vida cristã ato mais cheio de verdadeira caridade do que aquele, pelo qual, despojando-nos de todo o mé­rito satisfatório de nossas orações e boas obras, nós o oferecemos a Deus para que o aplique, ele mesmo, às almas do Purgatório?

Esse ato heroico centuplica o fruto impetratório de nossas boas obras. Quan­do pedimos a Deus uma graça, não somos sós a pedir; milhares de almas, as almas em beneficio das quais fizemos esse ato, pedem conosco: pedem do Céu, se já o gozam; pedem do Purgatório, se ainda nele estão!

O ato heróico pode ter a seguinte fór­mula:

«Para vossa gloria, ó meu Deus, e para imitar o mais possível o generoso Cora­ção de Jesus, meu Redentor, e também com o fim de mostrar minha dedicação à Santa Virgem, minha Mãe, que é também Mãe das almas do Purgatório, deponho em suas mãos todas as minhas obras sa­tisfatórias, assim como o valor de todas as que houverem de ser feitas em minha intenção depois de minha morte, para que Ela aplique tudo às almas do Purgatório, segundo sua sabedoria e à sua discreção.»

Esse ato dá aos sacerdotes altar privilegiado todos os dias do ano; aos fieis, uma indulgência plenária com que podem livrar uma alma do Purgatório todas as vezes que comungam e todas as segundas-feiras, ouvindo a santa Missa pelos de­funtos, contanto que visitem nesse dia uma igreja, e orem segundo as intenções do Sumo Pontífice; além disso, podem apli­car aos mortos todas as indulgências que, pela letra das concessões, não lhes fossem aplicáveis.

Quem recusará fazer esse ato, ato de ge­nerosidade, por certo, mas também ato que a Igreja remunera com tanta largueza e a que Deus será reconhecido no Céu?

Eu faço-o em toda a sua extensão: digo com alegria essa fórmula que me é indi­cada, e formo a intenção de renová-la, ao menos de coração, em todas as minhas comunhões.

Que não faria eu, meu Deus! que não daria eu com o fim de contribuir para vossa glória e poupar o sofrimento a meus defuntos tão pranteados!  
 
 


MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO. Mons. Dr. José Basilio Pereira. 1943. Bahia. Editora Mensageiro da Fé Ltda. Imprimatur 1942. Editado, formatado e revisado por Carlos Alberto de França Rebouças Junior. Fortaleza, 27 de março de 2011. Fonte.

DIA ANTERIOR - PRÓXIMO DIA

PRIMEIRO DIA - ORAÇÕES PARA CADA DIA

ORAÇÕES FINAIS E OUTRAS DEVOÇÕES:

  1. DIVERSAS INTENÇÕES
  2. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Terços das almas do Purgatório
  3. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: VIA-SACRA pelas almas do Purgatório
  4. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Súplicas pelas almas dos fiéis defuntos
  5. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Ofício das Benditas Almas do Purgatório
  6. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Ao Mês das Almas
  7. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Bendito Final
  8. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Hinos à Santíssima Virgem Pelos mortos
_

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Visitas ao Santíssimo Sacramento e a Maria Santíssima Para Todos os Dias do Mês - XXVI

VISITAS AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO E A MARIA SANTÍSSIMA PARA TODOS OS DIAS DO MÊS.

ATOS DE PREPARAÇÃO E DE AÇÃO DE GRAÇAS PARA A SAGRADA COMUNHÃO.

MODO DE REZAR A COROA DAS DORES DE NOSSA SENHORA E ATOS QUE DEVE FAZER O CRISTÃO TODOS OS DIAS.

LINDA EDIÇÃO DE NOVAS ORAÇÕES E A NOVENA AO SANTÍSSIMO E DEVOÇÕES A NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DA ROCHA.


*
*   *


VISITA XXVI.

Alegrai-vos sobre modo, e louvai o Senhor, ó moradores de Sião, porque no meio de vós está o Grande, o Santo de Israel. (Isai. 12). Ó Deus, e que consolação deveríamos nós ter; que esperanças, e que afetos, sabendo que no meio da nossa terra, dentro das nossas Igrejas, vizinho às nossas casas habita, e vive no SS. Sacramento do altar o Santo dos Santos; o verdadeiro Deus; aquele que com a sua presença faz bem-aventurados os Santos no Paraiso; aquele que é o mesmo amor! Este Sacramento não só é Sacramento de amor, mas é o mesmo amor o mesmo Deus, que pelo amor imenso, que tem às suas criaturas, se chama Amor: Deus Charitas est. Mas eu vos ouço queixar, ó meu JESUS Sacramentado: Hospes eram et non coligistis me: Que vós viestes ser o nosso hospede no mundo para nosso bem, e que nós não vos recebemos. Tendes razão, Senhor, tendes razão, e eu sou um destes ingratos, que vos tenho deixado só, sem ao menos vir a visitar-vos. Castigai-me como quiserdes; mas não com o castigo, que eu mereço, de ser privado da vossa amorosa presença. Não, meu Senhor, que eu quero emendar a ingratidão, e descortesia, com que vos tenho tratado. Quero de hoje em diante não só visitar-vos repetidas vezes, mas deter-me, quando puder, convosco. Ó piedosíssimo Salvador, fazei que eu vos seja fiel, e persuada aos outros com o meu exemplo a fazer-vos companhia no SS. Sacramento. Eu ouço ao Eterno Pai, que diz assim: Este é o meu filho amado em quem tenho toda a complacência. Pois se um Deus acha em vós toda a complacência, não a acharei eu em estar convosco neste vale de lagrimas? Ó fogo consumidor, destruí em mim todos os afetos às cousas criadas, porque só estas me podem fazer infiel, e separar-me de vós. Já que me tendes feito tantas mercês, fazei-me mais esta, que agora vos peço: arrancai do meu coração todos os amores, que não são dirigidos a vós. E eu me entrego todo a vós, e consagro hoje toda a vida, que me resta, ao amor do SS. Sacramento. Vós, meu JESUS Sacramentado, haveis de ser todo o meu conforto, e o meu amor, assim na vida, como na morte; fazei-me a graça de vos receber por Viatico nos últimos instantes da minha vida, e depois conduzi-me ao vosso bem-aventurado Reino. Assim seja, assim o espero.

Minha vontade, etc.  [vide abaixo]
A Comunhão Espiritual.  [vide abaixo]

VISITA XXVI. A Maria Santíssima.

Ó Maria, agora dir-vos-ei com S. Bernardo: Vós sois a Rainha da misericórdia: e quem são os vassalos da misericórdia senão os miseráveis? Vós a Rainha da misericórdia, e eu o mais miserável dos pecadores; dos vossos vassalos o maior. Pois, Senhora, se vós sois a Rainha da misericórdia, e eu sou o maior de todos os pecadores, logo sou eu também o maior de todos os vossos vassalos, e vós deveis ter mais cuidado em mim, que de todos os outros. Ó minha Soberana Advogada, vós bem sabeis quanto é grande a minha necessidade; defendei-me, e tende piedade de mim.

Virgem Soberana, etc. [vide abaixo
]



ORAÇÕES

MINHA VONTADE:

Minha vontade está prompta
Para seguir-vos, Senhor,
Sejão firmes meus desejos,
Seja firme o meu amor.

Quem me déra estar seguro
De nunca mais offender-vos;
Meu Deus, quem me déra ser
O maior de vossos servos.

Meu coração vos pertence,
Meu adoravel Senhor,
Prendei-o bem preso ao vosso
Com prisões de puro amor.

Governai, meu bom Jesus,
Governai meu coração,
Não consintais que nelle entre
A menor imperfeição.

Que mais póde appetecer
Um verdadeiro Christão,
Do que amar sempre seu Deus
Com todo o seu coração?

Bemdito e louvado seja
O meu Jesus adorado,
Bemdito seja para sempre
O meu Deus Sacramentado.



A COMUNHÃO ESPIRITUAL:

Meu Jesus, creio que vós estais no SS. Sacramento: amo-vos sobre todas as cousas, e vos desejo receber agora dentro na minha alma: já que não posso receber-vos sacramentalmente, vinde ao menos espiritualmente ao meu coração; e como vos tivera já recebido, eu vos abraço, e me uno todo a vós. Ah! Senhor, não permittais que eu jámais de vós me aparte.Ou mais breve: Creio, meu Jesus, que estais no SS. Sacramento: amo-vos, e desejo muito receber-vos, vinde ao meu coração: eu vos abraço; não vos ausenteis de mim.


VIRGEM SOBERANA:

Virgem Soberana, eu vos rogo
Sejais minha valedora;
Se Deus me não tem ouvido,
Fallai-lhe por mim nest'hora.

Sois minha Mãe, a esses braços
Eu corro e me vou lançar;
Ainda que ingrato, sou filho,
E não me haveis de espancar.

De Deus tambem vós sois Mãe,
Pedi-lhe que me perdoe;
Dizei-lhe veja o meu peito,
Que já se arrepende, e doe.

Mettei no Divino Lado
A vossa poderosa mão;
Tirai enchentes de graças
Dentro do seu coração.

Na minha alma as entornai,
De impura fique innocente;
E da mais pura mancha
Fique limpa de repente.

De tibia e frouxa se torne
Extremosa e vigilante:
De ingrata e rebelde seja
Desde hoje terna e constante.

Para gloria do vosso nome,
Por tão subidos favores,
Mandarei do Ceo e terra,
Agradecidos clamores.


 




CONTINUA...
_

Novembro: Mês das Almas do Purgatório: DIA 26

Mês das Almas do Purgatório – NOVEMBRO

MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO_CAPA

   

Meios que nos fornece a Igreja para aliviar as almas do Purgatório


DIA 26

Terceiro meio: — O jejum, as mortificações, a esmola

Os atos de mortificação, em geral, nos fazem mais comedidos, mais piedosos e, consequentemente, mais agradáveis a Deus; as orações que conjuntamente fazemos são acolhidas mais favoravelmente: Deus não repele o coração contrito e humilhado; mas, além do valor que esses atos dão a nossas orações, eles são por si mesmos uma reparação em favor das almas do Purgatório.

Estas almas sofrem porque foram ne­gligentes, sensuais, tíbias, pouco submis­sas… e nós, esforçando-nos por sermos mais ativos nos trabalhos, mais firmes na resistência às tentações, mais mortificados nos sentidos, mais generosos para dar, reparamos o que elas fizeram mal, — su­primos o que omitiram, — compensamos o que fizeram de modo imperfeito, e, assim, pagamos realmente a Deus as dívidas, que contraíram.

Sofrem essas almas, porque buscaram com sofreguidão os prazeres do mundo, permitidos, sim, mas em certos limites e moderadamente; — abandonaram-se a uma curiosidade que feriu a delicadeza de sua virtude, tiveram alguma sensualidade em suas refeições… Oh! pois que Deus nos aceita como reparadores e redentores em favor delas, privemo-nos de assistir àque­la festa mundana que nos impediria de orar com recolhimento; não vamos aonde nos convida a simples curiosidade, embo­ra não pareça repreensível; — evitemos o que pode lisonjear nossas paixões, — sejamos, sobretudo, severos observadores dos jejuns e da abstinência imposta pela Igreja.

Meus pobres mortos, sei que padeceis, e hei-de entregar-me ao prazer? privando-me apenas do que seria um perigo para minha alma, posso aliviar-vos, e não o farei ? Ó meu Deus, aqui estou! feri a mim, porém poupai a eles! acudi-lhes!

Façamos também a esmola em intenção de nossos finados.

Quando um pobre bate à nossa porta, nós lhe dizemos, entregando o que nos é possível dar; Pedi por meus pobres mor­tos! Oh! se nos fosse dado ver o que nossa esmola faz da oração desse men­digo! Faz dela, afirma S. João Crisóstomo, a amiga de Deus, oração sempre escutada; nossa esmola em suas mãos torna-se al­guma coisa de onipotente: move o coração de Deus, alcança dele tudo quanto quer. — Passa-se uma espécie de contrato entre Deus e o homem: nós damos capitais, bens; privamo-nos para dar; Deus, em compensação, em troca, dá o alivio, e o resgate àquelas almas.

Se soubermos que nossos mortos deixa­ram dívidas, quitemo-las pronta e genero­samente.

Se soubermos que eles cometeram algu­ma injustiça, vamos repará-la, e, dando a esmola, tenhamos a intenção de compensar os danos que possam ter causado e que ignoramos.

Se nos fizeram algumas recomendações, não tardemos de cumpri-las.

Se nos pediram Missas, providenciemos para que se celebrem o mais prontamente possível.

A vontade e até os desejos dos mori­bundos devem ser sagrados.
 
 


MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO. Mons. Dr. José Basilio Pereira. 1943. Bahia. Editora Mensageiro da Fé Ltda. Imprimatur 1942. Editado, formatado e revisado por Carlos Alberto de França Rebouças Junior. Fortaleza, 27 de março de 2011. Fonte.

DIA ANTERIOR - PRÓXIMO DIA

PRIMEIRO DIA - ORAÇÕES PARA CADA DIA

ORAÇÕES FINAIS E OUTRAS DEVOÇÕES:

  1. DIVERSAS INTENÇÕES
  2. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Terços das almas do Purgatório
  3. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: VIA-SACRA pelas almas do Purgatório
  4. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Súplicas pelas almas dos fiéis defuntos
  5. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Ofício das Benditas Almas do Purgatório
  6. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Ao Mês das Almas
  7. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Bendito Final
  8. DEVOÇÕES PELOS MORTOS: Hinos à Santíssima Virgem Pelos mortos
_

.